Newsletter: Desenvolvendo sua base de contatos

Quando abordamos a utilização do newsletter como canal de comunicação em nossas propostas comerciais ou para projetos de clientes atuais, a indagação é sempre a mesma:

Mas as pessoas ainda abrem e-mail?

Nossa resposta

Segundo dados da Statista, são enviados cerca de 8 bilhões de e-mails diariamente no Brasil. Em outubro de 2021 éramos o oitavo país com maior número de e-mails enviados.

Outra informação interessante diz respeito a taxa de abertura média, de acordo com um estudo da GetResponse de 2021, 20,39% dos e-mails marketings ou newsletters são abertos. Um número expressivo em se tratando de retorno de campanhas de marketing.

Tendo respondido ao questionamento inicial, podemos evoluir para o ponto mais importante. Como melhor utilizar a ferramenta?

O desenvolvimento do público específico, com a criação de uma base consistente e realmente interessada é o fator determinante para efetividade do trabalho com a newsletter. E, se bem trabalhado, gera excelentes resultados.

Cadastro de professores – Case do Instituto Cultural

Desde 2019 começamos a desenvolver o público de professores do Estado do Rio Grande do Sul para o nosso cliente, o Instituto Cultural Brasileiro Norte-Americano. Demanda essa que surgiu a partir do crescente número de serviços ofertados pelo Cultural para o público em questão.

Para captação dos primeiros contatos utilizamos a base de alguns parceiros (sempre respeitando a Lei Geral de Proteção de Dados) e as nossas próprias redes sociais. Com o auxílio de uma simples planilha de Excel tabulamos dados pessoais como nome, telefone, e-mail, data de nascimento. Além de dados profissionais como área de atuação, cargo na escola, e o vínculo escola de rede pública ou privada.

Hoje temos mais de 300 professores cadastrados, uma base sólida de profissionais. Que além de servir como experimento no lançamento dos nossos novos serviços, também auxiliam como propulsores dos nossos novos projetos.

A News na prática

Como resultado, o último produtos desenvolvido para professores, o BRITE (https://www.cultural.org.br/brite/) teve uma adesão de 70% de público a partir do envio de um simples newsletter. Os outros 30% foram indicações desse banco de e-mails, e que, agora também fazem parte da nossa base de professores.

 

Gostou do conteúdo? Então não deixe de nos acompanhar no Facebook, Instagram e no nosso blog!

Sem Comentários

Publique um comenário